Balanço de 2004

O ano de 2004 entra para a história da Educação Ambiental brasileira, com a realização do V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental e Encontro da Rede Brasileira de EA - REBEA, em Goiânia, com mais de 3.200 participantes, constituindo-se assim em um marco referencial juntando-se a outros eventos como os fóruns anteriores, a Rio 92 e o Fórum Global das ONGs, onde foi elaborado o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global.

Nele também foi lançada a Revista Brasileira de Educação Ambiental - REVBEA e a apresentação pela REBEA, REPEA, Aguapé, Rede Acre e REASul do relatório “Conhecendo a Educação Ambiental em 5 estados e 1 bioma brasileiro”, projetos executados pelas 5 redes de EA e financiados pelo Fundo Nacional do Meio Ambiente. O relatório do diagnóstico do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul “ O olhar da REASul sobre a Educação Ambiental na Região Sul” pode ser acessado no site da REASul no link Documentos.

Também na região Sul tivemos a realização de três importantes eventos: Dois no Paraná, o Seminário de pesquisa em Educação da Região Sul (ANPED Sul), realizado em abril em Curitiba, com a apresentação dos dados do diagnóstico da EA no Paraná pelo MATER NATURA e o VII Encontro Paranaense de Educação Ambiental (VII EPEA), em São José dos Pinhais, realizado pela FAMEC e pela REA Paraná.

O terceiro evento, em outubro, foi o III Simpósio Gaúcho de Educação Ambiental (III SIGEA), II Colóquio de Pesquisa em Educação Ambiental da Região Sul (II CPEASul), XV Semana Alto Uruguai do Meio Ambiente, com quase 1500 participantes, promovidos a URI de Erechim, elo regional que também sediou o II Encontro da REASul.

Em junho a REASul se fez presente no encontro de formação de uma nova rede de EA no Paraná, a Rede Regional de EducAção Ambiental - Linha Ecológica, uma das articulações do Programa Cultivando Água Boa, coordenado pela Itaipu Binacional, envolvendo 29 municípios lindeiros e 319 escolas da Bacia do Paraná III.

Ainda em novembro, Isabel Carvalho, do Mestrado em Educação da ULBRA-RS (um dos novos elos da REASul), assumiu a coordenação do mais novo Grupo de Trabalho da ANPED, o GT de Educação Ambiental.

Santa Catarina também avançou comemorando o final de ano com o encaminhamento ao executivo pela Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental (CIEASC) do ante-projeto da Política Estadual de Educação Ambiental

As notas tristes de 2004 ficaram por conta do desastre ambiental ocorrido em Paranaguá com a explosão do navio chileno, a liminar que impediu a concretização da instalação do Parque Nacional da Serra do Itajaí (SC), e o escândalo de Barra Grande (RS – SC), que culminou com a permissão judicial de derrubada de 5 mil hectares de florestas primárias para a construção da hidrelétrica (ver matérias nos destaques do site).

De 9 a 11 de dezembro, os Núcleos de Educação Ambiental (NEA) do IBAMA de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, reuniram mais de 50 técnicos e analistas ambientais em Urubici (SC), no Seminário Sul brasileiro de implantação e fortalecimento de conselhos gestores em Unidades de Conservação, que visa integrar as unidades fortalecer a EA no órgão, buscando também a formação de uma rede regional de UCs.

Novos desafios nos aguardam para 2005 como a consolidação da REASul e de outras redes (REA Paraná, Linha Ecológica e REABRI), incluindo aqui a expansão dos elos da REASul (entrem em contato conosco) com a realização do III Encontro da rede, que será realizado em Florianópolis, possivelmente em agosto, paralelamente a Conferência Catarinense de EA.

Também é necessária a nossa articulação nacional, tanto com a REBEA como da parceria com o órgão gestor da PNEA (MEC e MMA) para o enraizamento e inserção da dimensão ambiental nas instituições e nas práticas sociais.

Também  como rede, temos o compromisso de participar da organização do V Congresso Ibero-americano de Educação Ambiental em Joinville -SC, em 2006, para que este também seja um marco da EA latino-americana, contrapondo-se politicamente a onda neoliberal
da EADS, que quer substituir e se apropriar dos princípios históricos da EA.

A partir desse número esse nosso Boletim está sobre a responsabilidade do GT de Informação e Comunicação da REASul que convida os leitores e leitoras a enviassem suas contribuições para o mesmo como também material para inserção na nossa Biblioteca Virtual, com contribuições para atualizar os links, as lista de vídeos, artigos, bibliografias, sites, ONGS e outras informações.

Também informações e notícias das suas atividades, do seu local de trabalho ou de sua cidade para inserção no site. Vamos abrir no site uma enquete para saber o que as pessoas gostariam de ver no site e no Boletim.

Desejamos a todos e todas um Natal dentro dos princípios do amor, da fé e da solidariedade, e não tanto um natal do consumo desenfreado.

Antonio Fernando Guerra – Comissão de Gestão Participativa da REASul