Documentos

Edital FNMA e FNMC

 

Edital lançado pelos fundos Nacional do Meio Ambiente e sobre Mudança do Clima recebe 

 

propostas até 11 de setembro. Foco é população urbana.

 

O Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA) e o Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (FNMC),ambos vinculados ao Ministério do Meio Ambiente, lançaram em conjunto, nesta segunda-feira, em Brasília (DF), o edital FNMA/FNMC nº 01/2018. Com previsão de investimento de R$ 5,5 milhões, a chamada tem como objetivo selecionar propostas para implementação de iniciativas socioambientais voltadas à redução de vulnerabilidade à mudança do clima em áreas urbanas. A data limite para envio das propostas é 11 de setembro.

 

“Este edital conjunto é uma resposta à sociedade para as demandas colocadas por ela na consulta pública realizada pelo FNMA em 2015. Na ocasião, os participantes indicaram a necessidade de mais investimento no meio ambiente urbano”, afirma a diretora substituta do Departamento do Fundo Nacional do Meio Ambiente (DFNMA), Miriam Jean Miller.

 

O critério de seleção dos municípios aptos a se candidatar segue o Índice de Vulnerabilidade aos Desastres Naturais Relacionados às Secas no Contexto da Mudança do Clima, elaborado pelo MMA, Ministério da Integração Nacional e WWF-Brasil, com participação de diferentes instituições. Poderão submeter projetos, os que foram identificados no estudo com classificação da vulnerabilidade alta ou muito alta. A lista com 966 nomes está publicada no edital. A maior parte deles está na região do semiárido brasileiro.

 

Cada projeto pode ter o valor entre R$ 300 e R$ 500 mil, não reembolsáveis. O prazo de execução é de, no mínimo, 18 meses e, no máximo, de 36 meses. Os temas são: Áreas verdes urbanas e gestão de áreas legalmente protegidas; Manejo de água e segurança hídrica; Agricultura urbana, segurança alimentar e nutricional.

 

De acordo com o edital, cada proposta deve conter estratégias para participação dos munícipios e iniciativas ligadas à educação ambiental, no sentido de contribuir com a adoção de hábitos sustentáveis pela população urbana. Embora não exista um eixo temático sobre “Educação ambiental”, é obrigatório que as propostas contem com atividades de sensibilização e formação que contribuam para a adoção de hábitos sustentáveis da população urbana. A educação ambiental, de maneira simplificada, é o processo educativo que busca refletir e transformar a ocupação humana no ambiente. Ou seja, o fazer educativo ambiental está no cotidiano da nossa relação com o mundo. É o “aprender na realidade” e não apenas “sobre a realidade”. O conhecimento e a atuação humana não estão separados, mas sim totalmente integrados.

 

CAPACITAÇÕES

 

Os interessados no edital terão a oportunidade de participar de capacitações promovidas pelos Fundos. A primeira delas será em Brasília, nos dias 17 e 18 de julho. Os interessados já podem se inscrever por meio do endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. br, enviando nome, CPF, telefone de contato com código de área e ainda nome do município que representa e comprovação de vínculo com a prefeitura. Poderão participar até duas pessoas de cada prefeitura listada no edital.  As despesas com a participação correrão por conta da prefeitura. 

 

Também serão realizados outros eventos na região Nordeste, onde está localizada a maior parte das prefeituras aptas a concorrerem. Os locais e as datas serão divulgados na página eletrônica do FNMA.

 

Por: Waleska Barbosa/ Ascom MMA